18/09/2013

Barbara Mori prepara sua personagem com terapia.

A atriz prepara sua interpretação com ajuda de psicólogos; é a autora da ideia original da trama que co produz com Argos.

México ◘ Dar vida a um personagem com um transtorno de personalidade representa um desafio para Barbara Mori, quem acude a terapias psicólogas com a intensão de interpretar Sol e Luna para a serie de televisão "Dos Lunas", uma produção de bajo el sello de Lúa (empresa da atriz), Mundo Fox e Argos. 

"Estou trabalhando estes personagens com Natasha (Ibarra) desde quase dois anos, fomos a terapias e juntas com psicólogos para fazer os personagens os mais real possível. Tem sido bastante profundo a criação e coincide com uma etapa de busca na minha vida", disse Barbara Mori.

Profissionalismo que o produtor Epigmenio Ibarra aplaude, "Tivemos aconselhamento para fornecer um personagem que sofre trauma no início de sua vida, e não os personagens cheios de melodrama, esta é uma série para bater a televisão como um espelho para olhar com severidade "

Com "Dos Lunas" , Epigmenio busca lançar uam pergunta ao telespectador, "e tem que ver e questionar quem somos; do que falamos dos transtornos psicológicos e da natureza humana sobre a verdade personalidade, o que os traumas do passado pode provocar que marcam pra vida toda".

A série é uma combinação de esforços entre o Mundo Fox, (que vai lançar seu sinal de televisão por assinatura em 4 de novembro), Argos e Lua Productions. Foi dirigido por Carlos Carrera, Pitipol Ibarra, Jerry Rodriguez e Sergio Guerrero, que forma cada um dos treze episódios.

"É um drama psicológico, grave e sério, também é necessário na televisão, é uma espécie de espelho no qual o público pode olhar sem complacência, é uma oportunidade de falar sobre o lado escuro que tem o ser humano."

Depois de nove anos de ausência da atriz, Mori volta com Ibarra para produzir a serie, "Eu vim rejeitando projetos, porque quero fazer coisas para crescer como atriz e eu tive várias ofertas para a televisão, mas nada que me represente um verdadeiro desafio.

"Há dois anos começamos a série e eu estou animada, porque tem um monte de mim. Lua é DJ e todos os dias eu me pergunto quem sou eu, ou se eu sou a pessoa que eles querem ver, ou eu estou me recuperando, e eu acho que o mundo está passando por algo semelhante, nós perdemos ", acrescentou a atriz.


Nenhum comentário:

Postar um comentário